Senhor morre depois de esperar por 11 anos decisão do STF. Enquanto isso Lula tem HC julgado no mesmo dia

Um senhor de 80 anos esperou 11 anos por uma decisão do STF, mas morreu na última semana. O homem aguardava um reajuste na pensão de morte que recebia.

Em uma carta enviada ao STF endereçada à ministra, a defesa critica o “desprezo” por “fazer o processo dormir por onze anos”.

“É com lástima que viemos aos autos juntar a cópia de atestado de óbito de Celmar Lopes Falcão, e darlhe os parabéns. Parabéns, Ministra, pela demora!”, diz a carta.

O homem morava na cidade de Pelotas, no Rio Grande do Sul , e morreu no último dia 16.

No comunicado, a advogada Lílian Velleda Soares ainda diz que as “pompas fúnebres foram singelas, sem as lagostas e os vinhos finos que os nossos impostos suportam”.

De acordo com Lílian, o homem era parte de um processo que tramitava na 2ª Vara Federal de Rio Grande (MS). Em 2001, esse processo foi alvo de embargos de declaração. O objeto da ação era o reajuste de 28,86% do benefício do INSS do qual a parte tinha direito.

STF: caro, lento e cheio de privilégios. Enquanto isso, Lula consegue julgamento de HC no mesmo dia

Leia Mais:

Redação Escapuliu: