Connect with us

Professor de universidade federal incentiva morte de “fascistas e evangélicos” a tiros, após queda de Evo Morales

NOTÍCIAS

Professor de universidade federal incentiva morte de “fascistas e evangélicos” a tiros, após queda de Evo Morales

O professor de Jornalismo da UFF, Pedro Aguiar, disse que torce pela morte de evangélicos no contexto político Bolívia.

Um professor da Universidade Federal Fluminense, no Rio de Janeiro, sugeriu no último domingo (10) que os evangélicos sejam mortos a tiros. Sua declaração foi feita no Twitter depois que Evo Morales renunciou ao cargo de presidente da Bolívia, após uma escalada nas tensões no país.

“Claro que prefiro a paz, mas, neste contexto concreto na Bolívia, torço ferrenhamente para que forças da resistência peguem em armas e matem a tiros os fascistas e evangélicos que tentam destruir o país. Fascistas não têm direito a vida”, disse Pedro Aguiar, professor de Jornalismo no Instituto de Arte e Comunicação Social da UFF.

O perfil foi denunciado no Twitter e o professor tirou a publicação do ar, mas o grupo UFF Livre Campos dos Goytacazes publicou o print:

A ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, que é evangélica, compartilhou em seu perfil no Twitter a matéria publicada no Guiame e demonstrou sua consternação:

“Confesso que fiquei muito triste. O que justifica tanto ódio? Onde está a tolerância? Somos de paz. É muito triste saber que alguém deseja nossa morte.“

*Com informações do Guiame

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

More in NOTÍCIAS

Advertisement

Em Alta

Advertisement

NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK

To Top