Temer prevê reeleição de Bolsonaro e acredita que postura dos filhos do presidente faz parte de uma “estratégia”

O Ex-presidente Michel Temer diz que Bolsonaro tem grande chance de reeleição, caso a economia vá bem

Michel temer recebeu a equipe do ‘O Antagonista’ em seu escritório em São Paulo. De acordo com o site, o ex-presidente prevê reeleição de Bolsonaro em 2022. Para Temer, o atual presidente tem um bom índice de aprovação e se associar isso a uma boa gestão na economia, Bolsonaro tem grande chance de ser reeleito.

“Ele [Bolsonaro] tem um bom índice de aprovação. Evidentemente, ele joga sempre para esses 30%, 35% [do seu eleitorado]. Se a economia for bem, eu acho que ele tem chance. É um candidato muito competitivo, sem dúvida. Já começa pelo fato de ser presidente. E se somarmos a isso uma economia crescendo… A economia é tudo. Aí, você sabe, a chance é muito grande.”

Em relação a postura dos Filhos de Bolsonaro, Temer acredita que que há uma estratégia por trás das interferências da família no governo e as crises virtuais.

“Se você me perguntar: ‘Será que vale a pena isso que está sendo feito?’ Para as minhas teses, não. Porque as minhas teses são de pacificação do país, de unidade do país. E claro que essas coisas acabam radicalizando. Agora, Bolsonaro tem uma grande experiência parlamentar, 28 anos no Congresso Nacional fazendo política, os filhos são políticos. Eu acho que pode ser uma estratégia. Do tipo o seguinte: ‘Bem, eu tenho de 30% a 35% do eleitorado, [então] eu vou conservar isso, que é um eleitorado muito sólido, firme em relação a ele [Bolsonaro]’. Mas também é um pouco do estilo dele, o estilo dele sempre foi esse também.”

Sobre Lula, Temer diz que os discursos do petista, ao sair da prisão confirmam a impressão de que a polarização estará mantida em 2022.

“Ele [Lula] radicalizou. Essas coisas de radicalização, de um lado e de outro, não são úteis para o país. Eu sairia [da cadeia] pregando. Não quero comparar com o [Nelson] Mandela, mas eu sairia… É um problema de [falta de] sabedoria política. Ele não foi sábio politicamente. Eu compreendo até as emoções, ele passou 500 e poucos dias na cadeia. Mas tem que ter frieza.”

Com informações do ‘O Antagonista’

Redação Escapuliu: