Connect with us

“Mas eu sou uma feminista”, diz a ministra Damares

Sem categoria

“Mas eu sou uma feminista”, diz a ministra Damares

Em entrevista ao Estadão, a ministra Damares Alves, da pasta da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos admitiu ser feminista, e defendeu o ensino da igualdade de gênero dentro das escolas. “Mas eu sou uma feminista. O problema é o que é o feminismo?”, disse ela ao ser questionada sobre suas falas a respeito de ser uma mulher “empoderada”.

“Quando eu falo que sou empoderada, estou usando exatamente o sonho das feministas que é empoderar uma mulher. Eu tive oportunidades, estudei, entendo que a educação é a redenção, lutei muito”, contou a ministra.

Queria dizer para essas feministas que me criticam tanto que acho que poderíamos ter esse diálogo. Elas poderiam usar o meu exemplo na luta delas. Venham conversar comigo. Sou uma mulher que veio lá de baixo, não tinha nem sapato para ir à escola e hoje é uma ministra”, esclareceu Damares.

Quando questionada se ela era uma feminista, ela respondeu que sim, mas questionou do que se trata o feminismo. “Mas eu sou uma feminista. O problema é o que é o feminismo? Essas mulheres loucas na rua gritando, com bandeiras, peladas e quebrando tudo? O que eu questiono é a forma que elas lutam por igualdade”, falou ela.

“Eu desafio vocês a pedir a uma feminista mostrar quantas mulheres ela levou para casa e protegeu da violência, quantas de fato ajudou? Só gritar hoje será o suficiente? Depende do que você entende por feminismo. Se lutar pelo direito das mulheres é ser feminista, eu sou. Se lutar para que todas tenham oportunidade e dignidade, eu sou”, admitiu.

Ao ser perguntada se concordava que sua visão de feminismo fosse ensinado nas escolas, ela disse que “claro”. “Igualdade e oportunidade, claro! Isso tem de ser falado na escola. Respeito à mulher tem de ser falado na escola”, desejou Damares Alves.

Sobre a diferença salarial entre mulher e homem, ela falou que deve acabar. “Temos que acabar com essa palhaçada. Vamos ter que denunciar e aplicar multas. Isso é lei. O nosso 180 agora vai ter um canal direto para denunciar isso sem precisar se identificar. Se no seu trabalho estiver acontecendo, pode denunciar que nós vamos para cima. Isso não vai ficar barato”, concluiu.

Deixe um comentário

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

More in Sem categoria

Advertisement

Em Alta

Advertisement

NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK

Tendências

To Top