Connect with us

Poupatempo suspende contrato de 200 funcionários por conta da crise em torno do coronavírus

Os funcionários receberam uma mensagem avisando que precisariam comparecer ao local hoje, sem saberem da suspensão dos contratos

POLÍTICA

Poupatempo suspende contrato de 200 funcionários por conta da crise em torno do coronavírus

O Poupatempo, que é de responsabilidade do governador João Doria, suspendeu cerca de 200 contratos de funcionários terceirizados na unidade de São Bernardo do Campo.

Na noite de ontem, os funcionários receberam uma mensagem indicando que precisariam se dirigir a um endereço hoje pela manhã. Chegando ao local, tiveram uma surpresa: estavam lá para assinar a suspensão de seus contratos de trabalho.

Contrariando todas as recomendações do Ministério da Saúde sobre a prevenção da covid-19, doença causada pelo novo coronavírus, os funcionários relatam que ficaram aglomerados em uma sala para assinar o documento.

Nas redes sociais, pessoas se indignaram com a notícia e cobraram um posicionamento do governador de São Paulo, João Doria.

A Prodesp enviou um oficio para a empresa Alternativa solicitando informações sobre supostas demissões de colaboradores do Poupatempo. A companhia, conforme nota divulgada a pouco, estuda entrar com medidas jurídicas contra a empresa em razão do falso alarmismo gerado.

*Informações UOL

Deixe um comentário

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

More in POLÍTICA

Advertisement

Em Alta

Advertisement

NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK

Tendências

To Top